sábado, 16 de agosto de 2008

Caymmi

Vinha dirigindo agurinha mesmo pela estrada e de repente ouço a voz de Dorival Caymmi. Pensei em como era estranho porque as rádios não tocam Caymmi, principalmente as do interior, fazendo nossos ouvidos de penico e enchendo-os de arrochas e outras merdas menos votadas. E nem me toquei quando o locutor do Programa "Love Times" ( que nota?) anunciou a página musical do "saudoso" Dorival. Chego em casa, ligo o blog de Maria e recebo a notícia. Brigado, prima, pela forma de anunciar. De pronto me lembrei de como conheci pessoalmente o cantor. De todos os artistas que frequentavam a casa de tia Norma, era o unico que não conhecia.
A convite do primaestro Carlos Veiga, fui assistir uma inesquecível apresentação no Terreiro de Jesus, de dezenas de filarmônicas vindas de toda parte da Bahia. O número principal seria Suite do Pescadores, com solo de Caymmi. Enquanto as bandas se resfolegavam nos dobrados que tanto gosto, fiquei numa sala de Faculdade de Medicina, ao lado da Catedral, que servia de camarim, em altos papos com...Dorival Caymmi. Carlinhos me apresentou como sobrinho/afilhado de tia Norminha e lá fiquei euzinho, ouvindo Caymmi por intermináveis dez ou vinte ou cento e quarenta minutos, a falar apaixonadamente dela. Confesso que não fiquei abestado como quando conheci Maria Betânia, e me postei catatônico em sua presença e só consegui articular uns sons do tipo "gosxgtrsds..." e ela deve ter me achado um débil mental. Com Caymmi, consegui entabular uma conversa inteligível. Depois foi só ficar ali e ouvir aquele vozeirão transbordar o Terreiro, passar por cima de todos os instrumentos e encher nossos corações de alegria. São momentos como aqueles em que acreditamos que há, sim, pessoas especiais. Caymmi cantou pra subir.

3 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Primo, minha cabeça é dodia mermo! Com muita frequencia lembro daquela regência de Carlinhos no Terreiro de Jesus. Das ene filarmônicas. Lembro da mordomia de ficar na Faculdade de Medicina... varreu-se-me da memória o canto de Caymmi naquele dia. Você falou... escutei!

aeronauta disse...

Oi, Bernardo, que bom saber que tenho amigos nesse mundo virtual! Obrigada.

maria guimarães sampaio disse...

Primaldo, seu computador portátil novo te fez alguma má palavra? zangou com ele? desde sábado não escreve... beijos

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas