segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Anjos baldios


Grata surpresa. Este negócio de blog é impressionante; quando a gente menos espera aparece alguém lendo o que escrevemos. Hoje tive a visita do "anjobaldio". Surpreso, corri para o perfil e vi se tratar de Nelson Magalhães Filho. É um grande artista plástico, pintor excepcional, de quem tenho dois quadros em minha casa. Conheci sua obra em Cruz das Almas, onde mora, numa exposição no Centro de Cultura e fomos apresentados por Raul, nosso amigo comum. Fiquei embasbacado com o que vi. Uma tela em especial me chamou a atenção e fiquei muito tempo em frente a ela, admirando suas cores vibrantes, seus personagens instigantes, quase fantasmagóricos, ao mesmo tempo ternos. Nelsinho me observava de longe. Quando me despedi e me dirigia ao carro, ele me chamou com aquele quadro na mão, o que mais tinha gostado, e me deu. Fiquei sem saber o que fazer, afinal se trata de uma obra de arte de um artista premiado e era a primeira vez que me ocorria uma situação daquela. Não sabia se aceitava ( e ficava feliz com o presente) ou se recusava ( triste , mas fazendo a coisa certa?); se perguntasse quanto custava o teria ofendido? Preferi calar talvez até passando a idéia de quem não estava muito animado com o presente. Agora rezo para o Anjo Baldio me visitar novamente para saber que, de público, digo com todas as letras: ADORO A OBRA DE NELSON MAGALHÃES FILHO. Por sorte depois ganhei de Raul mais uma tela de Nelsinho.

PS: fico devendo a foto da tela porque ainda não sei usar direito esta josta.

4 comentários:

anjobaldio disse...

Valeu meu amigo. Saiba que vou estar sempre aqui lendo teus textos maravilhosos. Grande abraço e obrigado pelo comentário. Até mais.

Carmena Guimarães disse...

É muito bonito mesmo o quadro. Parabéns!

maria guimarães sampaio disse...

é bacana possuir este tal bloco de notas solto no espaço sideral. Encontros, reencontros e novidades novidadeiras. Boas leituras. Faz um bem danado!

vera disse...

Este drama, só perdeu para o da gripe.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas