domingo, 22 de março de 2009

Sobre cada um

MARTHA


Martha Maria Muadiê. É muito M de mulher. Pensei em começar esta série com ela, por ter sido a primeira desconhecida a ser avistada nos Vestígios. O negócio é que eu só queria começar dizendo: Martha é linda. E é mesmo. Eu não a reconheci, acho que por causa da labirintite que me idiotizou um pouco. Maria foi quem bradou e depois entregou que talvez a tenha reconhecido por estar com Haroldo. ( Haroldo, você também é bonito, tá?). Martha é de uma morenice estonteante, como estonteante é a loirice de Renata, mas aí já será a próxima postagem. O que me impediu então de começar foi não querer falar da mulher e deixar de lado a escritora. Acompanho com interesse aguçado o blogue de Martha. Tem ali umas poesias que me deixaram zonzo por uns 3 dias. Fazia um ou outro comentário ( veja, Nilson, não é só com vc que eu fico travado, mas com qualquer poeta) até que um dia li as coisas que escreveu para seu pai. Aí foi covardia. Mandou Valença no meio ( ainda estou sem poder andar naquela cidade sem a presença de meu irmão) e escreveu coisas que me arrependi de jamais ter dito ao meu pai. Ele morreu, Martha, sem eu jamais ter-lhe dito com todas as letras o que vc deve ter dito ao seu. Vc falou por mim. Li em voz alta o seu texto, aqui sozinho, e me redimi. Devo essa.
Obrigado por escrever tão lindo. Que bom ser tão linda assim. E no dia 31 de março, não fique triste: faça concha com as mãos -igual a ele- e tire do mar umas lembranças boas...
foto de vera

10 comentários:

aeronauta disse...

Que bonito, Bernardo. Esses seus perfis comprovam o grande escritor que há em você.
Realmente Marta é linda. Haroldo também deve ser lindo (rs).

maria guimarães sampaio disse...

Estou amando, primo, os perfis!

aeronauta disse...

Errata: no meu comentário, onde se lê "o grande escritor que há em você" leia-se: "o grande escritor que você é".

miro paternostro disse...

você é ótimo! democrata de primeira!
almoço com Pião na hora que vocês quiserem!
adorê nosso encontro

Nilson disse...

Esses perfis estão mesmo de arrepiar. Concordo com tudo que vc disse de Martha, bela poeta em todos os sentidos (embora continue só conhecendo de foto!).

Juan Trasmonte disse...

Que beleza de textos e retratos dos companheiros. Parece que agora conheço mais um pouquinho cada um. Te espero em Buenos Aires, Bernardão.
Abs.

Maria Muadiê disse...

Socooooooorro Marcus Gusmão, nem um intensivão na Terapia de Aceitação Irrestrita do Elogio está me salvando da vergonha imensa que estou sentindo. Pior de tudo é o medo mais imenso ainda que vocês numa segunda olhada, num segundo encontro a luz do dia descubram que não sou bonita nada, gente!
Vera é uma fotógrafa de primeira, deixou nós todos bem bonitos. Deve ser fruto da beleza dela, e daquele seu sorriso franco e contagiante.

Bernardo, vc me deixou muito emocionada, muito mesmo, ao falar do que escrevo. Seu sumiço deu um nó na minha cabeça, cheguei a rever todos os comentários que fiz em seu blog, tentando encontrar alguma indelicadeza minha. Depois pensei em seu irmão e achei que a ligação com Valença era o que incomodava.

Você dizer que leu em voz alta o que escrevi...não dá pra descrever a minha emoção.
Admiro seus textos e sempre visito seu blog. Admiro você e sua sensibilidade.
Obrigada e um grande beijo,

Janaina Amado disse...

Geeeentche, mas este Bernardo tá demais! Também achei a Martha muito bonita. O Haroldo, ainda não vi, rs

Renata Belmonte disse...

Eu já tinha escrito para ela dizendo a mesma coisa: sim, Martha é linda! E vocês precisam ver o e-mail que ela me escreveu falando do Vestígios! Chorei muito, pois era quase uma poesia! Sim, Martha escree coisas lindas e é linda. Assino embaixo tudo que o Bernardo escreveu.

Chorik disse...

Martha e Haroldo. Toda vez reparo neles uma sensação de harmonia, o olhar de sua lente sobre ela, a escrita dela sobre ele. Se tivesse que sustentar em uma banca de examinadoras a existência de almas gêmeas seriam minha tese.
Bernardo, essa tua séria é do balacobaco.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas