terça-feira, 4 de novembro de 2008

Tatuagens

.
A frase de Chico "quero ficar no seu corpo feito tatuagem" pode ter me influenciado de alguma forma, ou melhor, prefiro dizer que foi assim, por causa de uma poesia. Mas as razões são muito mais prosaicas: me tatuei, do mesmo jeito que resolvi fazer muitas coisas que não fizera antes, ou antes de morrer. Andar de motocicleta foi outra, comecei aos 50 e a vantagem, neste caso, é que diminuem as chances dagente fazer besteira.

Meu papo com tatuagem é muito simples: faz quem quer, quem não gosta, não faça mas não enche o saco de quem faz!

Minha filha Maira é a que mais se parece comigo. Fisicamente, é a cara da mãe. O resto, parece que estou me vendo num espelho. Quando fez quinze anos foi logo avisando: quero uma tatuagem de presente. Antes que a mãe bradasse - e as mães, como bradam! levei-a secretamente ao mestre Binga, na Barra. Saiu de lá toda feliz com uma rosa tribal na virilha. Quando a mãe bradou, já estava tatuada. Não parou mais, já tem cinco ou seis.

Em 2000, visitando os filhos no Morro, Jango me mostrou um peixe tatuado na face posterior do ombro direito e disse que queria que eu tivesse a mesma marca. Nem titubeei. Sonho antigo, adiado até Deus sabe quando, era só dizer que foi meu filho quem exigiu! Tasquei um peixe nas tetas. Nos primeiros dias me torturei um pouco com a idéia de ter alergia à tinta, virar um câncer de pele ou que a tatuagem só teria serventia para reconhecimento no necrotério. Coisas de paranóico. Me acostumei, hoje sinto um prazer enorme de ter a mesma marca que meu filho.

Depois de Maira, Luana fez duas, Jango já tem seis e Nana pediu uma mas a mãe bradou. Dia 13 de março que vem, de desenho já escolhido, vamos juntos ao estúdio; presente de 18 anos.

E eu tenho mais duas, perto de fazer mais uma. Mas aí já é outro post afinal, cada tatuagem tem uma história...
.
foto da tatuagem: bernardo

15 comentários:

Nana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nana disse...

Maravilha!!! Estou ansiosa pela minha!! Diz minha mãe que dia 15 de março eu farei...mas não caio nessa de novo, dia 13 estaremos lá, eu e vc. :D
beijinhos, pai!

Luli Facciolla disse...

Tatuagens... Viaciantes!
Será que é a tinta? :D
Já tenho 5, caminhando pra 6. A meta são 9... ainda chego lá!
Mai vai pela mesma onda... Tá me devendo uma! Mas essa eu cansei de cobrar! hehehehe...

Beijos Bernardão!

miro paternostro disse...

tenho muitas, todas feitas na bahia com abade (na loja de binga) da próxima vai o resto do braço direito e talvez até o esquerdo. é verdade é igual a comer e coçar, é só começar!

Mãe de Iara disse...

Joaninha, me inclua na sua estréia !! AAiiii fico exitada só de pensar... adooorrooooooooooooo tatoo, me lembro de meu pai brigando comigo em Binga (o maior mico).. eu queria uma gueixa gigante nas costas e ele queria uma florzinha minúscula que mais parecia uma sujeira !!! Prevaleceu o bom senso, ele disse que uma pequena daria espaço para fazer outras... pronto ! me ganhou..já tenho..ummm deixa pensar..umas 5 espalhadas pelo corpo !! E quero muito mais !!
Luli sua faladeira, assim que eu tiver grana farei a tatoo!!! Aguarde.

maria guimarães sampaio disse...

Primo, sabias que teu tio Mirabeau era tatuado? Feita por Carybé, à moda marinheira. Agulha de seringa molhada em nankim(?). Pontinho a pontinho formaram as linhas a desenhar um lindo passarinho cujo olho era um sinalzinho de nascença do dono da tatuagem. No braço, perto do ombro. Na Bahia dos anos 50.

Maria Judith. disse...

Ainda acho que é uma sardinha.
Meus sobrinhos estão todos tatuados: flores, frases, mandalas. Não acho nenhuma graça nisso, mas não critico nem reclamo.

Meninha disse...

Você tocou no meu ponto fraco: ADOOOROO tatuagens, ja tenho 7 e não quero parar... estou pensando em cobrir a primeira, que já está feinha.
A que eu mais gosto fiz a 1 ano, que é a assinatura de meu pai no meu braço.Olho para ela todos os dias e acho que com o tempo ela fica mais linda...por que será? Bjss

Personagem Principal disse...

É verdade que cada tatuagem é uma história. Mas, assim como um homem que depois que come, perde o encantamento, depois que fiz a primeira (e única), perdi o gosto por todas as outras que eu já tinha até escolhido. :)

Renata Belmonte disse...

Não tenho nenhuma, mas acho bonito. Vou escrever um post sobre meus motivos.
Bjs!

Renata Belmonte disse...

Outra coisa: vc já recebeu o livro?
Bjs

Bernardo Guimarães disse...

Renata:
Inda não, mas não perco a esperança. Nem vc perca, de receber o seu!

aeronauta disse...

Admiro quem tem uma coragem dessa. Medrosa como sou, jamais teria!

Renata Belmonte disse...

Bernardo,
Tem uma semana que coloquei no Correio!!!! Demora assim mesmo?

Bernardo Guimarães disse...

demora, menina, moro no cu de judas!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas