domingo, 16 de novembro de 2008

Pode, mãe!



Terça à tarde é dia de atender pediatria no Posto de Saúde. Pra chegar ao consultório passo distribuindo boas tardes aos pacientes sentadinhos na sala de espera. Naquele dia um pequeno me chamou a atenção, ele dissse em voz alta e com muita ênfase:

-"Pode, mãe! viu que pode?" Fiquei curioso.

Na sua vez de ser atendido, o pequeno se aproximou de mim e tocou a manga de minha camisa. Era uma camiseta rosa e eu uso sempre a manga enrolada estilo anos 50. Hábito antigo. Por este motivo, minha tatuagem fica meio à mostra; pensei, portanto que o pacientezinho estava curtindo e perguntei:

-"gostou da tatuagem?" .A mãe desfez o equívoco:
-"não, doutor, ele está curtindo é a camisa; tem mais de um mês que esse menino me enche pra comprar uma camisa desta mesma cor e eu fico dizendo que meninos não podem usar cor de rosa".

Aliviado, o menino abriu um sorriso lindo.
.
foto de bernardo

18 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Ai, ainda bem que voltou e voltou cor-dê-rôsa! Beijim

Luciano Fraga disse...

O tempo passa e as aparências continuam enganando, abraço.

Mãe de Iara disse...

Que lindo pai !! Amei

anjobaldio disse...

Essa foi massa!

Renata Belmonte disse...

Que fofura!

Flor ♥ disse...

Boa tarde, Bernardo. Que bom que estamos juntos nessa homenagem a Florbela Espanca. Conto contigo na participação e na divulgação!

Abraços, e uma excelente semana!

Flor ♥

Chorik disse...

Começa na maternidade essa associação da cor à sexualidade. Eu gosto muito de camisas cor-de-rosa, dão uma quebrada nos sisudos ternos marinhos. Mas camisetinha com manga enrolada assim...
Abs e desculpe a brincadeira!

Nilson disse...

Ser homem é isso aí: dá trabalho!

aeronauta disse...

Adorei a blusa, adorei o menino, adorei, principalmente, o texto. Coisa de comover.

Maria Judith. disse...

Pois achei tudo ótimo. Conheço gente que ainda proibe filhos e netos de usarem rosa. Homens de rosa ficam bem mais próximos das mulheres...

Janaina Amado disse...

Que história ótima, valeu demais essa consulta!

aeronauta disse...

Como você sabe, gosto muito de analisar discursos. Achei curiosíssimo o seu "Ufa!..." lá no aeronauta. Acalme-se, criança!

Edu O. disse...

esse caso parace uma flor nascendo no asfalto.

Luli Facciolla disse...

Ainda bem que pode!!!


Obrigada pelo carinho, viu?!
Espero mesmo que ela se encontre com Charlie. Vão se dar bem!

Beijos

Meninha disse...

Lindo texto! Eu fico impressioada como nos dias de hoje ainda exista este precoceito.

aeronauta disse...

Só achei curioso o "Ufa!..." porque demonstrou, de maneira muito interessante, esse medo que você tem de me conhecer. Parece um medo infantil, como se o fato de me conhecer levasse você a perder algo. Mas fique tranqüilo, pois sempre gostei de brincar de esconde-esconde.

Por Isa Lorena disse...

Não se fazem mais camisas rosas como antes. Bom passar por aqui.

Maria Muadiê disse...

Que sorte desse menino, encontrou um bom exemplo!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas