domingo, 28 de setembro de 2008

OOOlha a batatinha!!!



Minha mulher vive pensando numa maneira de ganhar dinheiro. Da página de uma revista, um anuncio botou cifrão nos olhos: carrinho de batata frita. Diz pra mim toda animada que "com isto fico rica!". Mandou buscar no Rio Grande do Sul, trocou o carro por uma caminhonete pra carregar o trambolho. A esta altura eu ainda não desconfiava de nada, quero dizer, da minha inserção nos negócios dela. Vale lembrar logo que naquele momento eu estava com minha mão direita engessada por uma fratura. Chega a encomenda e o troço -doravante será chamado assim- é armado na sala do apartamento para o treino da fabricação. Um carrinho do tamanho de uma barraca, com toldo, bujão de gás, tacho, saco de batata de 60 kg, lata de óleo, saquinho de papel. Tudo foi armado, como se estivesse na praia. Na sala. No que o óleo começou a ferver, seguindo as instruções do manual, carrega-se o saco, joga-se as batatas dentro do troço, gira um outro, que sai cortando as ditas em tirinhas e cai no tacho. Pensem na fumaça dentro do apartamento. E o carrinho se treme com o movimento do cortador de batata. Um inferno. Vera sempre pronta a se defender pela idéia: " na praia vai ser melhor". Desarma-se aquela merda toda.
Domingo, 8 horas, carrego a caminhonete com o troço e todos os apetrechos (com dois sacos de batatas, a espectativa era enorme!), paro a caminhonete na praia mais movimentada da Bahia: Piatã dos caminhoneiros! Mão quebrada, um sol abrasador, empurrar o carrinho na areia fofa, disputar o ponto com outros colegas ambulantes, "ooolha a batatinha!!"...Juro que me preocupei mais em me esconder atrás dos coqueiros; morria de medo de me bater com meus pacientes. Vera também é médica.
16:h - mão inchada, cabeça idem, saldo da venda: 8 saquinhos de batata frita a $0,50 cada. Nova defesa da fábrica de fazer fortuna: " na praia não é bom, melhor em porta de escola". Fugi desta nova empreitada logo que a porta da Ebec da Pituba foi a escolhida. Com um assessor oligofrênico arranjado num posto de gasolina, ela foi e eu não. Fui trabalhar- meu trabalho não envolve tantos riscos! De lá, logo recebo um telefonema da empresária de batatas, aos gritos, que estava havendo problema com ela e o carrinho de batatas. Corri prá lá a tempo de ver a baixaria: a baiana do acarajé rodou a própria e chamou a polícia pra prender a mulher que queria roubar o ponto que ela mantinha há 20 anos na porta da escola.
Ali se deu o fim do sonho de ficar rica vendendo batata frita. Mas não terminou meu suplício, aguardem a próxima idéia dela.
Em tempo: ela conseguiu vender o carrinho por um preço maior do que comprou. Mas não pagou minha indenização por perdas e danos.


foto do sitio do mercado livre

14 comentários:

miro paternostro disse...

fantástico! suas estórias sao demais da conta! eu me acabo de rir e fico fascinado com a sua narrativa!
mil.

abrs.
m

Bernardo Guimarães disse...

Pior é que foi verdade verdadeira, primo!

maria guimarães sampaio disse...

Quando você vai me mandar o pacote de fraldão?
Eu posso conhecer os casos mas quando você escreve ficam novos e ainda mais engraçados do sempre foram.

ronaldo braga disse...

olá bernardo estou visitando seu blog e gostei muito.
meus blogs
www.ronaldobragas.blogspot.com
www.diariosdosonho.blogspot.com/

e tenho postado videos como:
- interditado - é um programa onde leio poesia vc assiste nos meus blogs ou no www.youtube.com
já está no ar o 9
- dr dicipla - é um candidato de direita
- vermeio 09171 - é um candidato que diz que é de esquerda
- como fazer um politico - é um video que mostra como os politicos nada conhece daquilo que defende.

tambem quero aproveitar para pedir autorização de postar algo de sua obra em meu blog.
email
ronaldobraga.s@gmail.com
abraços
ronaldo braga

Jú(liana) disse...

VERA É O MAXIMO!!!!! Não sei o q é melhor: as loucuras dela ou a forma como vc as conta!!!!!
Feitos um pro outro!!!!
Amo ocês!

João Paulo disse...

Ronaldo:
acho que houve algum ruído na comunicação, porque não consegui acesso ao seu blog.Talvez o URL não esteja coreto(?)
Pode repetir?
E obrigado pelo comentário.

Bernardo Guimarães disse...

Saiu com o nome de meu filho João Paulo mas sou eu, Bernardo, quem agradece.

aeronauta disse...

Já vi que a família é toda engraçada: essa idéia do carrinho é bastante excêntrica e engraçadíssima!

aeronauta disse...

Estou achando muito engraçado também a encarnação, toda hora, de seu filho João Paulo em você!

Mãe de Iara disse...

Rarararararararararrarrararara !!! Moral, Vera é a mulher que mais tem idéias para ficar rica (mas nunca fica)... conhece todas as dietas para perder 10 quilos em 10 dias(mas não faz nenhuma !!) o que eu acho muito injusto, pois a bichinha trabaaaalha...e vive comendo rúcula !! Acho ótimo, pois eu a amo fofinha e pobre !!

Mãe de Iara disse...

Há pai !! estou super feliz com a volta à postagens diárias !!

vera disse...

GOOORDO!QUASE NÃO CONSIGO LER DE TANTO RIR!GEEENTE ! NÃO FOI BEM ASSIM ! VOCES DEVEM ACHAR QUE EU SOU UMA DOIDA E ELE MAIS AINDA!
ELE CONTANDO FICA TÃO ENGRAÇADO, QUE PODE PERMANECER ESTA VERSÃO.
CONCORDO COM MARIA QUANTO A HILARIEDADE DOS CASOS ANTIGOS RECONTADOS E, COM A AERONAUTA QUANTO A MALUQUICE DE ASSUMIR A IDENTIDADE DE JP A TODA HORA.BJOS

Meninha disse...

Concordo com Jú, Maíra e Vera, pois não tenho o que dizer, só rir!!!

Edu O. disse...

Vocês deviam dar palestra de como enriquecer sorrindo!!!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas