terça-feira, 2 de setembro de 2008

Aqui, não!


Vejam como são as coisas: há poucos dias mostrei minha casa, e as fotos ainda podem ser vistas aqui no blog. Recebi um monte de comentários com elogios. E é mesmo de elogiar; fica num terreno de 2.000m², com dezenas de árvores que fazem o isolamento acústico, e tem comedor para passarinhos. O sabiá já vem comer mamão na janela da cozinha.Aparece sanhaço, tapiranga ( sangue-de-boi) com o vermelho mais bonito já impresso em um ser vivo, bem-te-vi. São todos tratados a pão-de-ló. Eles já perceberam que podem ficar seguros por aqui e ficam. Pois todo esse sossego correu sério risco há pouco tempo, e ainda corre. Um vizinho imbecil, daqueles que lembram os das revistas em quadrinhos, tem um galpão a poucos metros da minha cerca dos fundos, onde por sinal fica o meu quarto com o gabinete, local em que passo 50% de minha vida quando estou em casa, principalmente à noite. 30% passo na varanda da frente e o resto por aí. Pois o cretino, pra fazer média, ofereceu o dito galpão para o ensaio de uma banda! Pense na visão do inferno! Banda de novatos, meninos com testosterona nos ouvidos, e que tocam arrocha!!! Pra quem já confessou que não gosta de música...No primeiro dia estranhei mas ainda me contive, mas, como no poema de Maiakowski, não reclamei, os passarinhos se calaram e eles avançaram, tocando até as 22 h. Resmunguei a noite toda e de manhã fui tomar informações. Soube quem era o band leader; ele que me aguardasse. Quando voltei do trabalho às 17 h, já ouvi de longe a som de Nara Costa! fui pra casa esperar a hora que terminariam. Às 20 h, aporrinhômetro no nível vermelho, já saí de cueca (boxe, claro ) e arrombei a festa! O menino gaguejava tentando me convencer que tocariam mais baixo e eu lá de cueca, esbravejando. 1 X 0 pra mim. Saíram, devem estar povoando outro bairro com o som de Silvano Sales. No outro dia, os passarinhos cantaram diferente. O sabiá chegou a dois metros de mim, virou a cabeça pra me olhar de frente e foi procurar o que fazer, dar um rolé.


foto: aves do brasil; tapiranga, sangue-de-boi, tiê-sangue.

15 comentários:

Anônimo disse...

Gordo, se vc ja não gosta de musica boa, imagina agora nessa época de campanha que somos obrigados a ouvir aqueles jingles-chicletes! Pobre dos passarinhos, só devem retornar a partir de 6 de outubro! bjs, Lua (ainda não sei postar- sou mesmo filha de Vera)

maria guimarães sampaio disse...

ooooi... você e sua família são todos engraçados.
Por que, Bernardo? Por que essa gente barulhenta nos escolhe? Seu tio Mirabeau uma vez brigou com os crentes da Assembleia de Deus lá na invasão do Rancho Fundo. Meu pai aos gritos pendurado na janela: "crentes filas da puta desliguem essa porra senão vou aí e dou um tiro" (segundo minha seriam sempre tiros de bufa porque meu pai nunca teve arma). E os crentes de voz amplificada (alto-falantes redondos do tempo de dom corno, mas sempre alto-falantes)"orai irmãos por esta alma desgarrada..."
Qual seria a vestimenta de meu pai? mesmo se fosse até lá? cuecão samba-canção.

Luli Facciolla disse...

Até eu tremeria as pernas "feito vara-verde"...
Mas ainda bem que eles pararam...

Melhor os passarinhos mesmo...

Nenhum assasinato de passarinho pelo querido Buda?! Hum... Mamão na janela é uma excelente isca!
Cuidado, bem-ti-vi... Tem "gente" bem-te-vendo!

Beijos "tio" Beca! hihihihihi...

vera disse...

Gordo! E pensar que somos "umcasalmuitofelizquenuncabrigou"(não esquecer a mãozinha)mesmo eu adorando teatro,musica(menos arrocha).Basta seguir o lema: more separado , va ao teatro e curta muito (com a mãe e com os amigos),ouça musica em todo volume(no seu i pod e no radio do seu carro de preferência dançando muito) e por aí... vai.
Luana.Estou uma fera .Tõ dando em vc. Pelo menos minhas postagens tem nome.bjos atodos

miro paternostro disse...

"arrocha" nem deveria entrar na categoria música, pra quem nao gosta de, uma verdadeira tortura! mas nem por isso deixei de rir muito.
abrs,
m

Meninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meninha disse...

Eu tinha certeza que quando você falasse da banda seria muito cômico, parabéns.
Binho tinha sido convidado para cantar nesta banda, ainda bem que ele não aceitou... já pensou?! Tá ele lá cantando e chega você de "cueca" mandando baixar o som. KKKKK ia ser muito hilário. Bjss

anjobaldio disse...

Eu tinha um vizinho que tocava axé bem alto, aí eu ligava meu amplificador no máximo com Led Zeppelin e outros bichos, e num intante eles baixavam o "som".

daniela disse...

Tio
Eu pagaria qualque preço pra vê vc entrando de cueca pra acabar com a "festinha". kkkkk

aeronauta disse...

Obrigada pela presença, sempre. Abraços.

Palavras e co-lirius disse...

Bem, deixando de lado os conceitos de música ou reservando ao que a estudam na academia, devo dizer que o troço do arrocha ainda perdura firme atazanando pessoas de bem. Ah, aqui em Feira já não se ouve com tanta freqüência como antes. Aff...quem aguenta o "faz com jeitinho que a Nara gosta, arrocha, arrocha, arrocha..."?
Amigão, boa quinta pra ti.

Janaína Amado disse...

Viva os passarinhos, abaixo a zoada!

Anônimo disse...

CONFISSÃO:
assisti um show de nara costa, na praça, em Santo Amaro.
quem sou eu?

Maíra disse...

Não posso fazer comentários.. a dona do galpão é tia de minha filha.

Adriano Souza disse...

Gostaria de iniciar meu comentário retificando o que foi falado a respeito do dono do referido galpão,ele não é nenhum imbecil,é uma pessoa muito culta e inteligente,e nos cedeu o espaço p/ ensaiarmos,pois se compadeceu com nossa situação,e nos foi muito solidário,não cobrando nem um centavo pelo uso do espaço,só p/ questão de conhecimento dos leitores,foi citado em um comentário o nome de Binho ( muito amigo meu e q admiro,tanto quanto sua família,por parte dele próprio, também por parte de sua esposa )que o referido citado há bem pouco tempo fazia parte dessa banda,sendo inclusive um dos fundadores,outra coisa,o espaço nos foi cedido,mas por um motivo ou por outro o espaço era usado por outros grupos além da nossa banda,mais outra coisa,a propagada "lei do silêncio" na verdade não existe enquanto lei federal que imponha uma limitação de horário para começar a vigorar um "toque de recolher", apesar de rezar a lenda que após as 22:00h o som em estabelecimentos públicos deva ser desligado ou mesmo abaixado,mesmo assim tentamos nos adequar de modo que não incomodemos,ou se o fizer,fazer com q possa trazer o mínimo de intranquilidade á vizinhança.
Atendendo a solicitações e compreendendo que o local não era próprio p/ a finalidade q nós exerciamos ,decidimos mudar p/ outro local,decisão essa q já tínhamos tomado,mas como o outro local ainda não estava pronto,não mudamos,e precisávamos trabalhar,pois por mais q achem q música é só diversão,música é trabalho,como tem quem se divirta,jogando futebol,atuando em televisão,teatro,e até mesmo exercendo a medicina,pois quando amamos a profissão fazemos com amor e isso traz prazer e prazer é diversão,e tem pessoas na banda q mantém família c/ o dinheiro q recebe,e como sou músico,sou quase obrigado a gostar de todos os tipos de música,desde o pagode até Strauss,Beethoven,etc,inclusive passando pelo arrocha,que acho um rítmo legal,e música é cultura e cultura é p/ ser respeitada,encerro minhas palavras dizendo q estou a disposição p/ quaisquer esclarecimentos,abração.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas