quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Curtas

Alguns textos que escrevo podem parecer loucuras ou até mesmo mentiras. Não são. Os fatos aconteceram rigorosamente; sim, mijava no Caixa Eletronico mermo! o episódio da noite de Boxe é absolutamente verdadeiro.


Sobre o post Nocaute: algumas pessoas não acreditaram na estória. Minha filha Lua chegou a me chamar de mentiroso; só posso creditar ao fato de estar parando de fumar. Ela está histérica, quase louca, ameaçando matar o coitado do Edu. Corra Edu, corra! A unica coisa que alterei foi para diminuir, nunca para aumentar: o naiz do promotor da luta, p.ex., era formado por duas nozes, pus uma para economizar texto. E as vaias também foram maiores e piores que a relatada.


Sobre política: recebi alguns pedidos locais para fazer uma analise da eleição daqui de Ituberá. Não o farei. Tô nem aí. Só me meto em eleição americana. É otimo dar porrada em americano. Se quiserem, posso falar de argentinos, também. Adoro! A Cristina Kirschner é uma graça, com aquele sorriso meio torto. A propósito, as mulheres políticas atuais são o que há em matéria de sensualidade: Bachelet, Dilmão e a favorita, Angela Merckel, todas gatas. A mulher do Sarkosy não conta: ela não é política.


Hoje assisti uma prova de natação da Para-olimpíada. Vi um chinês nadar sem os dois braços. Aquilo devia passar em horário nobre, repetindo de hora em hora. A turma já ganhou mais medalhas que os atletas-que-todo-mundo-sabe-os-nomes e que aparecem na TV o tempo todo, fazendo comercial de desodorante. Não vão querer anunciar com quem não tem os braços.


Nilson: obrigado pelas palavras; volte sempre. Tentei contactar vc e não consegui. Acho que devido à minha idiotia internautica.


Aos que relataram gargalhadas com o episódio do Boxe, digo que só riram porque não aconteceu com vocês. Sério, quase me caguei.


9 comentários:

Luli Facciolla disse...

Nessas horas agradeço imensamente à SPORTV por transmitir, com a mesma qualidade as para-olimpíadas! Também vi o chinês e até agora não consegui colocar a minha mandíbula de volta ao seu lugar! In-crí-vel!
Parabéns aos atletas para-olímpicos brasileiros que vem dando um show de superação lá em Pequim!

Beijos!

PS: Eu acredito em você e fiquei mesmo com frio na barriga!

Meninha disse...

Sobre o box, desculpe não acreditar em você, mas é que estória parece de televisão.Mas se você disse que é verdade, eu acredito piamente.
Política: eu fui uma das pessoas que pedi para que vc comentasse, mas imaginei que vc não quisesse fazê-lo.
Para-olimpíadas: estou totalmente de acordo com o que você escreveu. Não perco um dia sequer as noticias vindas de lá.

maria guimarães sampaio disse...

Vou assistir a olímpiada (a outra eu não assisti).
Eu acredito em todas suas histórias(afinal já vivemos algumas ainda não publicadas em parceria). Mas "o que dá pra chorar dá pra rir".

Janaina Amado disse...

Bernardo,
Vc. está criando um ótimo personagem de si mesmo, tenho gostado muito destes textos cheios de humor em que você se ridiculariza.
Abraços

Judith disse...

Você não tem um pingo de juízo mesmo.
Ainda bem!

Anônimo disse...

Que vergonha pai, querendo me fazer sentir culpa por ter te chamado de mentiroso, como se já não bastasse não ter acordado no episódio da apendicite de João Paulo!! Tudo bem, a crise de histeria pós-cigarros está desaparecendo , muito embora tão lentamente que Eduardo ontem chegou a cogitar a hipotese de dormir na casa da mãe por uns tempos...

Anônimo disse...

Pequena crise conjugal já resolvida (Eduardo ontem IMPLOROU para que eu voltasse a fumar), mas não cedi. Agora que o mal humor ta passando, vem umas vontades de vezzzz em quando!
Bjssss
Lua

Nilson disse...

Tranquilo, meu velho. A propósito, também tenho histórias que só acontecem comigo. Por isso acredito, sim, no seu relato. Quanto ao contato, dou plantão lá no Blag (nilsonpedro.wordpress.com). Abraço!

Edu O. disse...

adorei o resumão e a sugestão. Talvez amanhã na av 7 nu em cima do carro de bombeiros.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas