terça-feira, 8 de julho de 2008

Rosália 1.

Então eu fui. Maria nem sonhava.. Passei os ultimos tempos afirmando minha impossibiliade de comparecer ao lançamento de Rosália Roseiral, romance de minha prima Maria Sampaio. Desde Estrela de Ana Brasila que estava lhe devendo. Com data marcada pra meio da semana, tornara-se tarefa quase impossível largar consultório, pacientes pra vir à Bahia. Estava mais que decidido, estava conformado. Depois pensei, o que poderia ser mais importante, melhor, o que poderia ME dar mais prazer? Então passou apenas a ser uma questão de levantar a bunda da cadeira e ir. Foi quando li o que Miro escreeu. Ele, que está em Berlim, disse que fretaria avião, se pudesse, vinha a nado, de bicicleta ou na paleta. E eu aqui, a míseros 150 km. Então eu fui. Sem Maria saber. Fila enorme, graçasadeus, e fui andando, escondido. Foi aí que valeu a pena. O grito, o abraço. A dedicatória quase impossível, demorada de ser escrita. Depois eu falo do romance. Agora só me resta o choro emocionado.

6 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

Valeu, meu primo querido. Ainda estou assim, abestada... são duas e meia da madruga, já tomei dois piriquitil e acordadona. Beijos e beijos gratíssimos. A você, a Vera, às "crianças". Tanto João como Nana estão lindos.

maria guimarães sampaio disse...

e ainda ganhei postagem no blog. Tou toda prosa

Judith disse...

Pois eu também fui, mas pensando que se fosse muito tarde não encontraria você e Verinha, fugi do trabalho e cheguei cedo. Já tinha fila. Entrei. Esperei e vocês nào chegaram. Ainda bem que inventaram o celular...
Na fila interminável aconteceram coisas. Uma eu conto aqui, as demais no blog de Maria.
Vi Mena, e acabei entrando de novo na fila só para ficar de prosa. Combinamos sair juntas para um milk shake ela um sorvete eu. Júlia apareceu e fugimos, que tinha um pedreiro esperando ela em casa para orçamento, essas coisas. Pobre Mena, ficou largada, mas tenho certeza que arrumou boa companhia para continuar a noite, porque só tinha gente legal!
Se quiser mais, vá para o blog de Maria.

Judith disse...

Recado para Maria Sampaio, que botei no blog dela mas até nele tem fila. Não sei se meu recado foi.
Como ela espia sempre aqui, certamente vai ler.
................................
Maria:
Vivo me perdendo em shoppings. Nào sei de que lado fica coisa alguma. Só vou acompanhada de sobrinhos, que encontram as lojas e sabem onde demônios botei meu carro.
Mas para ver seu livro eu fui. Fugi do trabalho mais cedo, coisa rara, me piquei para casa para um banho. Botei até saia, pintei a cara. Peguei fila, coisa que nunca faço, e enquanto esperava minha vez de ganhar autógrafo e beijo, li o primeiro capítulo inteiro. Dei a maior sorte, que assim o tempo passou rapidinho, e daí eu queria uma fila maior para ler o livro todo...
Tomei até susto quando vi um certo nome de rua, o número da casa. Liguei correndo para Bernardo, que lhe conta depois o porque.
Pois adorei tudo,e estarei daqui a pouco agarrada com Rosália.
Beijos, Maria, e obrigada por mais esse...

Dinorah Oliveira disse...

que pena que não te conheci. estava lá também e compartilhei dessa felicidade.

Minha mãe se acabou de rir com teu comentário em pegá-la emprestada para as sessões.

Um abraço!!!

Dinorah Oliveira disse...

quer dizer, eu estou pelo blog de minha mãe que não sabe nada de computador. Sou Edu, viu? abração

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas