segunda-feira, 28 de julho de 2008

O pijama e o cão


Atendendo a pedido de minha amiga secreta dona do blog "aeronauta", conto hoje o episódio do meu pijama de aniversário. Prefiro achar que fazia sete anos, por causa do desejo de possuir um pijama de manga comprida. Quase tenho vergonha de contar. Morava no Caquende 235. Este da foto com cara desconsolada sou eu no pátio da casa. Atrás de mim um portão de ferro; bem à esquerda, depois do portão, ficava a lavanderia. E foi alí que amarraram o cachorro que Toinho trouxe pra casa; já adulto, o cão era absolutamente indomável, anti-social, quase selvagem. Latia e avançava na própria sombra. A corrente era enorme, obrigando a gente a passar se esgueirando pelo canto direito. Era isso ou não teria utilidade contra eventual ladrão. Lá no fundo, ficava a casa de minha avó. Foi aí que me arrombei. Ganhei o dito presente, um pijama de manga comprida e de listras! Até hoje não entendo por que tal desejo...saí da casa em disparada para mostrar o pijama à minha avó. Não deu tempo, o cachorro me pegou no meio de campo, me jogou no chão e fez meu pijaminha em trapos. E na lama. Quando tiraram o cachorro de cima de mim, estava arrasado e aos cacos. Até hoje tenho medo de cachorro e pavor de pijama.

8 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

ou primaldo... nem eu conhecia a história do pijama.
Inliás... precisamos saber quem é nossa amiga secreta aeronauta? Ou não precisamos?
Beijos da primalda
já viu o contador de meu blog? histórias conto eu, ele conta as visitas

aeronauta disse...

Me acabei de rir de novo, Bernardo. E sua foto está maravilhosa: menino de outros tempos, até o jeito de ficar em pé era diferente dos de hoje.
Obrigada por atender ao meu pedido!Adorei!

miro paternostro disse...

linda foto. linda estória Bernardo!

Carmena Guimarães disse...

Tadinho! Se todos que te conhecem soubessem desta história, nunca te dariam um pijama nem um cachorro. Quando em vez que você faz aniversário sempre tem um que te dá um pijama de presente.
Eu tinha certeza absoluta que você não tinha medo de cachorro, pois sempre que você "perde" um, tratam logo de substituí-lo. Bjão

Maíra disse...

Só vc mesmo pai !!! Me fazer rir da sua miséria !! Pena, já estava pensando em te dá um pijama do vovô !! rararara

bjs

Maria Paternostro disse...

Inevitável, dei uma gargalhada mesmo sendo uma história tão triste para uma criança q tanto queria um pijama de mangas compridas.

Lua disse...

Que fofo!! Deve ser por isso que vc tem trauma de ganhar pijamas! Lindinho!

Itana Meireles disse...

Entendi...!Daí, você passou a dormir nú e comer cachorra prá se vingar. kakaká...

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas