quarta-feira, 28 de julho de 2010

Nilson, o poeta.

Nilson Pedro, meu poeta preferido, vai soltar o verbo na Tom do Saber, no Rio Vermelho, finalzinho da tarde. Estaria lá, se pudesse; até gostaria muito de poder largar tudo aqui pra ficar tietando meu poeta. Mas para quem está na cidade da Bahia, dá pra largar o que está fazendo, o que não deve ser melhor do que ouvir poemas, quanto mais os de Nilson, que são os melhores.


foto de celular, feito por Vera

7 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Será uma ótima reunião, imagine ouvir os poemas de NP. Maravilha pura.

aeronauta disse...

Pena que não pude ir: os "lugares brancos" mais uma vez me capturaram.

Maria Muadiê disse...

Pena, também não pude. Uma reunião no trabalho que não dava pra faltar.

Bernardo, valeu o abraço, suas palavras para mim foram um abraço, vc me compreendeu. CHEGA DE PERDAS.

Chorik disse...

É de doer não estar aí.

Edu O. disse...

Vi esta dica tarde demais!

quero tua contribuição com um microconto devotee, hein?

Maria Muadiê disse...

Beca,
num francês abaianado, a gente fala Enjolras assim:
Anjorrá.

bjo

Nilson disse...

Meu caro, acredite, você estava lá. Disse isso por e-mail antes da leitura, depois mergulhei naquele mundo que supostamente existe fora da blogosfera e só agora emergi. Pra dizer, como sempre: obrigado!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas