terça-feira, 20 de julho de 2010

Leo, o polvo brasileiro


Revista de sala de espera de consultório médico e de portarrevista de banheiro trazem noticias requentadas que me deliciam.

IstoÉ nº 2095, de 6 jan/2010
Coluna de Leonardo Attuch

" Em 2009 só deu ele. Lula escalou o pico do Everest e, lá de cima, não viu ninguem por perto.(...) Quis o destino que Lula alcançasse o topo da montanha mais alta perto do fim do seu reinado e às vésperas de inevitável declínio. Que não será uma queda espetacular, apenas o abandono. E se 2009 foi o ano de Lula, 2010 será o do esquecimento. Dia após dia, a partir de 1º de janeiro, a estrela de Lula brilhará menos. Perderá luz, força e intensidade, até que se apague de vez. (...) a verdade é uma só: em 2010 o filho do Brasil será uma estrela cadente no firmamento"


polvo do fotosearch.com.br

3 comentários:

Nilson disse...

A voz do polvo???!!!

Chorik disse...

Como dizem, é mais fácil ser profeta do passado. Legal é ler aquelas revistas de celebridades de meses, anos atrás. Juras de amor, casamento luxuoso e hoje brigando em processos judiciais.

aeronauta disse...

Menino, fiquei intrigada com o polvo Paul. Vi na televisão que os polvos têm uma inteligência terrível. Será que isso possibilita a vidência?

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas