quinta-feira, 22 de abril de 2010

A palavra é: (VIII)


Palavra enviada ( opa!) por meu poeta preferido, Nilson Pedro

CORNUCÓPIA

Irmão gêmeo de corno, tá na cara. A palavra caiu no uso popular, e se estendeu a todos irmãos não gêmeos, primos e até mesmo amigos de um corno. Quando queremos ser civilizados, para não ofender alguem, nos referimos a um parente/amigo de um determinado e reconhecido chifrudo de forma indireta: "- Fulano, cornucópia de Sicrano ( este sim, o galhudo)..." E fica todo mundo bem.

A origem desta palavra é bastante interessante: os incas já a utilizavam com a mesma e rigorosa significação, e a pronunciavam AIPÓCUNROC, que vem a ser a nossa conhecida, ao contrário. Não é curioso?

Para Jana:

CHORINK é uma torneira aluída, que pinga eternamente. Não tem conserto.


foto em: blogdasgajas.blogspot.com

8 comentários:

Nilson disse...

Tão claro, tão evidente que nem precisava perguntar. Mas, se não perguntasse, não ia ter a douta explicação, com direito a altos estudos históricos e linguísticos da cultura inca. Não sabia que ricardão já rondava os pré-colombianos!!!

Edu O. disse...

cada vez mais aprofundado!!!

Chorik disse...

Acabei com tua raça lá no meu blog. Vai lá ver.

Janaina Amado disse...

Por isso que a chorink do cornucópia do meu vizinho não para de encher a paciência aqui de casa!

Petro disse...

Nossa...profundo isso. Doeu na alma...mas caiu bem nos olhos, a gota dágua.
Um xero baiano...P

Gerana Damulakis disse...

Nossa, Chorink é uma torneira aluída? Vc mereceu a resposta dele, Bernardo. Mereceu mesmo.

Edu O. disse...

Esqueci de te responder sobre Fátima Galdenzi. Ela é uma amiga muito querida. Estamos preparando um projeto juntos e está sendo o máximo. Ela é muito inteligente e divertida.

.....

Elza Soares, para mim, é uma das maiores tb.

aeronauta disse...

Só agora deu pra acompanhar essa maravilhosa disputa! Que coisa deliciosa de ler!
Palavra de hoje aqui embaixo: tedibote

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas