quarta-feira, 27 de maio de 2009

Valença


Desde que meu irmão foi assassinado em Valença que aquela cidade morreu pra mim. Eu matei Valença. Só a uso de passagem para a Bahia de 15 em 15 dias. Mas a vida dá voltas. Desde que saí de Camamu estou trabalhando lá. No mesmo dia em que pedi exoneração, duas Clínicas me convidaram e lá estou, todos os dias, queimando minha língua. Preconceito besta, mesmo porque a cidade não tem nada a ver com o que aconteceu. Quem matou meu irmão provavelmente mora lá e a cidade o acolhe como me acolheu. Só espero que alguns, também acolhidos, o mandem para a cadeia. Que apodreça numa cela da cidade de Valença, na sua passagem para o inferno. Quanto a mim, continuo trabalhando, gostando devagarinho da cidade e de passagem para Bom Despacho.

No próximo dia 2 de junho completam dois anos do assassinato de Eduardo.
foto de valença de bernardo,em 27/05/09

14 comentários:

Maria Judith. disse...

Já que vc insistiu para eu comentar, aqui estou eu. Entretanto, - não se aborreça comigo!- ao ler seu post me veio, sem eu querer, uma idéia horrorosa, mas que pode acontecer. Quem sabe um dia, por ironia do destino, o elemento e vc se encontram, médico e paciente, obviamente sem conhecimento vc de que ele é o assassino e ele de que vc é irmão da vítima? Nos melhores romances que já li aparecem situações assim...
Dia 02 de junho seria aniversário de meu pai, sabia?

Se meu comentário estiver muito medonho, delete...

maria guimarães sampaio disse...

ái, primo, dois anos!
saudade.

Maria Muadiê disse...

Bernardo, vc sabe que Valença é especial ra mim...Saudades de mim em Valença antes de 10 de julho.

De nada adianta, mas, sinto muito, de verdade, pelo que aconteceu a seu irmão.
um beijo

Renata Belmonte disse...

Primo,
Senti sua falta no nosso evento! Foi muito legal, você ia gostar.
No mais, esse seu texto me tocou tanto quanto um outro que vc escreveu no dia do nosso aniversário deste ano. Algumas dores se tornam parte de determinados lugares e é inútil negar isso.
Bjs

Viviane Costa disse...

Sinto muitíssimo por seu irmão, Bernardo. Quanto ao pagar a língua, este mal que também me acomete deve ter um propósito. Deve ter, porque a gente não sabe lidar com o vazio que a afirmação de que "a vida é mesmo sem sentido" traz.

Remetendo ao post anterior, sabe o que acabei de saber? Há um Procurador do Trabalho que está trabalhando vorazmente na tentativa de impedir bandas de axé nas festas de São João da Bahia. Não sei se isso é bem da competência dele, mas que tal?
Bjs.

Maria Judith. disse...

Sem querer causar tumulto no seu blog, li o post anterior, mas ao contrário da moça, fico torcendo para a extinção absoluta das bandas de axé.
Nada contra o gosto dos outros, mas eu amo o silêncio, e para quebrá-lo com música, tem quer coisa boa.
Se a preguiça não fosse tanta, eu lançaria a campanha AXÉ NUNCA MAIS!

Janaina Amado disse...

Bernardo, um carinhoso, solidário abraço.

Nilson disse...

É isso aí, velho: o destino às vezes nos convida a encarar as coisas, talvez depurar as feridas. Valença é uma cidade legal, pra mim tb que só de passagem. Te desejo força pra passar por mais essa!

Juan Trasmonte disse...

Será que esses convites vieram para trazer uma reparação? Se fosse assim, o que poderia reparar a ausência mais do que a consciência de que devemos continuar como um rio?
Esses convites, depois da tua saída do governo, são uma metáfora do percurso que a vida é. Como o fato de trabalhar é de alguma maneira botar as mãos na massa para construir um futuro, mesmo com nossas dores na mochila.
Será? Não tenho respostas, Bernardo.
Melhor seria um abraço nesse momento. Receba o à distância

Viviane Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Viviane Costa disse...

Só pra me fazer clara, a moça aqui não estava criticando o São João das antigas - o que, aliás, já havia afirmado no post anterior. Só questionei a atuação do procurador, uma vez que procuradores do trabalho deveriam cuidar das relações trabalhistas, dos que trabalham em condições análogas a de escravo e não da trilha sonora das festas juninas.
É isso.

Edu O. disse...

Bernardo, nao consigo falr nada, só um abraço forte e silencioso.

Meninha disse...

Será que um dia irei pensar como você? Por enquanto NÃO!

Anônimo disse...

Nada melhor do que a justiça divina, Deus sabe de todas as coisas e com certeza o assasino terá seu castigo merecido, pode até demorar mais, nada que a justiça divina venha agir sobre ele.

Deus está no comando de tudo e de todos, nós que não sabemos o que falamos... é muito doloroso pq, só quem passa é quem sabe.

Fica com Deus e tenha certeza, a justiça nunca falhará.
Abraços!!!!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas