sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

O Rei

A trilha sonora de minha infancia é de bolerões, com Angela Maria, Nelson Gançalves, Elizete Cardoso. Um dia ouvi Roberto Carlos e achei minha turma. Nem demorou tanto, surgiu a Bossa Nova e achei que tinha duas turmas, até ouvir a mais nova dizer que a gente não podia fazer parte dos dois grupos: ou vc é bossa nova, ou é jovem guarda. O sofrimento durou muito, quase toda minha adolescencia, ou enquanto durou meu tempo de assumir que gostava mesmo era dos dois: João e Roberto. Tom e Erasmo. Mas era quase errado dizer que se gostava de Roberto. Chegou um tempo em que era quase uma crime ouvi-lo. Passei a ouvir escondido, cantarolando só na minha cabeça e baixinho, suas canções tão bonitas, prum vizinho vigilante não me denunciar. E como havia patrulha naquele tempo! Um dia dei um basta e passei a bradar que gostava mesmo de Roberto. Cagando e andando pra quem achasse ruim. Meus veraneios no Morro eram embalados pelo Rei, às vezes ( e tão somente assim) desafinando pelas pilhas fracas do toca-discos de plástico cujo alto-falante era a própria tampa. Era tempo de dizer, com todas as letras, como é grande o meu amor por você. Qual o problema de dizer ao mesmo tempo que eram coisas que só o coração pode entender? O amor entendia e não se preocupava de onde vinham os versos. Os marrentos ficaram lá atrás, uns torcendo o nariz pro outro grupo. Eu estou aqui hoje, assistindo o especial do Rei. RC ao lado de Caetano, Nelson Mota, Rita Lee, Neguinho da Beija Flor. Eu e Vera. Bonito ver o Rei cantando com Zezé di Camargo. Vera não gosta de Zezé e sai da sala. Ainda bem, não gosto que me vejam mareado.
.
foto da web.

24 comentários:

Janaina Amado disse...

Ih, sempre fui noveleira e fã do Roberto - por esses dois amores fui valente, enfrentei todos os preconceitos! Bom saber que preconceituosos eram os outros, né, Bernardo? Abração, e votos de um excelente 2009!

Chorik disse...

Não gosto de RC. Uma música ou outra, de preferência em outra voz. Nada contra o moço, já fui preconceituoso, assumo, mas a idade avança e tudo vira questão de gosto musical. Em compensação, dona Zezé...

aeronauta disse...

Também adoro Roberto. E nunca perco um show de final de ano. Só que, assim como Vera, quando surgiram Zezé de Camargo e Luciano, saí da sala. Só voltei quando os dois foram embora.

Renata Belmonte disse...

A gente sabe o que é conflito de gerações quando, no dia do Natal, quer colocar o DVD da Amy Winehouse e o pai se aborrece porque quer assistir ao especial de Roberto Carlos.(rs)
Bjs

Luli Facciolla disse...

Adoro o Roberto compositor. Detesto o cantor.

Beijos em todos!

João Paulo disse...

URGENTE:para Renata:
tenho gravado um show de Amy Winehouse e assisto sempre! Back to black é minha favorita!!

Bernardo Guimarães disse...

O João PAulo aí acima sou eu: BERNARDO; meu filho entroucom meu nome. Reafirmando: adoro AMY Winehouse!!!

Nilson disse...

Gosto de certas coisas de RC. Mas dessas coisas gosto muito. E meu filho Caio adora "Eu Sou terrível"!!! Passei a infância ouvindo Robertão. Minha tia adorava. Ela, que é meio carola, só não gostava "daquela que manda tudo pro inferno".

Edu O. disse...

Tenho preguiça dele. Ontem fui dormir quando começou. Ainda meis que vinha seu Zezé a qualquer momento.

Renata Belmonte disse...

Oba!!!! Então temos isso tb em comum!!!
Bjs

Serena Flor disse...

"O Ano Novo ainda não tem pecado:
É tão criança...
Vamos embalá-lo...
Vamos todos cantar juntos em seu berço de mãos dadas,
A canção da eterna esperança."

Mário Quintana

Um grande beijo, um lindo dia, uma ótima semana e
um maravilhoso 2009 pra você!
Com o carinho de sempre...Serena.

Menina da Ilha disse...

Fiquei felicíssima de ler o que vc teve coragem de escrever. Hoje em dia parece que até que se tem uma doença contagiosa dizer que gosta de Roberto Carlos. Pelo que já escrevi vc sabe o quanto sou fã. Reconheço que as músicas velhas são as melhores, mas nem por isso diminui o meu "amor". E eu gosto do brega ao chique. Gosto de Zezé e Cia e outras coisitas mais. E não tenho nenhum problema em dizer,O importante da música é o momento. Tem gente que tem é vergonha de dizer que gosta de tal música ou tal cantor. Não estou falando dos que realmente não gostam. Mas duvido se quando tiver amando alguém de verdade, na fase da conquista "todo início é feito de linda e louca euforia..." é bem capaz de se emocionar até pelos Amados Batitas da vida.

Marcus Gusmão disse...

Assim como a Menina da Ilha, sou fã de Roberto, desde o tempo em que eu ouvia suas músicas também numa vitrola daquelas em que a tampa era o alto-falante. Estava em Conquista no dia e me programei para assistir ao especial e em seguida ir à praça para o concerto de Elomar. Nem um nem outro. Venceu o sono.

Renata Belmonte disse...

É por uma boa causa. Feliz 2009 para vc e toda sua família!
Abraços,
Renata

Maria Muadiê disse...

Por que vc ficou de mal comigo?

aeronauta disse...

Béca, te vi lá no livro. Você e seus dois irmãos.

Kátia Borges disse...

Bernardo, dá licença de dar pitaco, mas também vi o especial mareada. E que música linda aquela que Zezé cantou... amei. Olha, um 2009 irretocável pra você. BJ

Luciano Fraga disse...

"São tantas emoções..." feliz 2009, abraço.

maria guimarães sampaio disse...

A primeira vez que vi RC ao vivo ele vestia preto, a perna postiça ainda se notava, a maioria dos blogeiros aqui nem era nascida, e foi num intervalo de concurso MISS BAHIA.
Primaldo, não sou dodia por RC mas já vi show dele no TCA, no Balbininho (fora aquele do missbahia), no Canecão.
Detalhe: ele já andou no meu automóvel... eu estava recém separada e conversamos sobre males d'amores...

Maria Judith. disse...

Pô, quem saiu da sala na hora de Zezé e Luciano perdeu uma das melhores partes do show; "Eu volteiiii, volteiii para ficar, porque aqui, aqui é meu lugaaarrrr..." Amo Rc e tenho um cd das melhore dele que um dia copio para vc. Tem todas!

Feliz 2009, e diga a verinha que a louça que ela me deu tem sido de grande utilidade, e em todas as refeições me lembro dela...

Juan Trasmonte disse...

Como já escrevi no meu blog, meu primeiro contato com música brasileira, quando eu era criancinha, foi Roberto Carlos... cantando em espanhol!
Grande abraço, que seja um ano moderado na crise global e exagerado nas alegrias gerais

Juan Trasmonte disse...

Bernardo, depois de ler o texto e os comentários, me deu uma vontade de ouvir o Rei...
Agora há pouco peguei umas coletáneas dele da minha autoria e fiquei cantando embaixo da chuva (do banheiro).
E não esqueçamos do Tremendão, que assinou com ele todas aquelas músicas.
E aliás, aquele disco que a Bethânia fez com músicas dele é o seguinte.
Abs.

aeronauta disse...

Menino, cadê tu?

miro paternostro disse...

primo! cadê vosmicê??? tomastes chá de sumiço?
FELIZ ANO NOVO! vê se dás o ar da vossa graça por aqui.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas