quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Mudança


Mudar em movimento
mas sem deixar de ser
o mesmo ser que muda,
como um rio.

Thiago de Mello




Novo sofrimento com as mudanças. Vou ficara a semana toda em Camamu e preciso fincar o pé mas não quero largar minha casa em Ituberá. É como querer ficar com a mulé e a amásia. Entre les deux, mon couer balance. Mandei ver uma casa pra alugar e fiquei superexigente, querendo uma igual à de cá. Mas vi um sobrado do sé. XIX, que se o dono der o sinal verde, me mudo de mala e cuia, vendo a casa, faço qualquer negócio. É de babar, pra quem gosta, naturalmente. Eu sou fanático e não morro sem morar em um casarão mal-assombrado. Vou sempre a Minas e em Tiradentes, fico fantasiando ter uma casa daquela pra mim. Já tenho até umas mobílias que vim ajuntando nos meus anos, pra botar lá dentro: um armário de Pharmácia que virou oratório, um genuflexório, dois sofás de palhinhas com as respectivas cadeiras, uma penteadeira com espelho longo, uma cristaleira com vidro nas portas, uma mesinha com tampo de mármore rosa, um aparador de jacarandá e Tia I + Dindinha que parecem ser móveis de enfeitar, mas são elegantes como as tias que gentilmente lhe cederam os nomes, as tias de Maria, irmãs de tio Mirabeau. Estamos todos aqui, temporariamente, à espera da nossa casa definitiva.
.
foto:largo do rosário,ouro preto

12 comentários:

Mãe de Iara disse...

A casa é linda (é essa da foto?) não sei pq, mas sempre acho que casarão antigo cheira a bufa !!

Serena Flor disse...

Eu acho interessante casas antigas, apesar de acreditar que a casa guarda muitos fluidos dos antigos moradores. Não sei se teria coragem de me mudar pra uma assim.
Mas parabéns meu querido e tomara que o dono dá casa venda ela pra você!
Beijos e boa noite pra você!

maria guimarães sampaio disse...

Com o texto anterior já fiquei de rabo em pé para ir aí te ver. Feche logo a compra da casa e eu vou, sem medo de errar. Eu, as outras por dentro e mais Leocret. Vamos todas ao sacrário, ainda vamos rever Tia I mais Dindinha. Um dia desses vou botar as duas de mesmo no meu blog.
====
as letras de hoje estão bárbaras com resposta à sua casa nova: astrals

Edu O. disse...

com uns móveis desses, eu nem ia fazer questão de casa.

Menina da Ilha disse...

Meu Deus!Parece que estou ouvindo Aeronauta falando, ou melhor, lendo se fosse o caso. Vocês têm o mesmo gosto para coisas velhas. Concordo mesmo é com a mãe de Iara. Até que acho os sobrados bonitos (minha cidade tem centenas), mas para morar com tanta coisa antiga assim, não quero não.

valter ferraz disse...

Aqui é o único lugar em que lí genuflexório. Lembrei de minha casa, na infância. Minha mãe tinha seus móveis "de familia": genuflexório, cristaleira e pichichet.
Definitivamente, vc não existe; é uma ficção que escreve num blog.
Compra a casa, vai.
Abraço forte

Meninha disse...

Não estou gostando nada desta idéia de ficar longe de você! Não gosto muito de Camamu, mas já vi que vou ter que me acostumar com a cidade para poder ficar mais perto de você. Bjss

Ricardo Dib disse...

Essa casa vai ter que ser aberta à visitação pública. rs rs.

Abraço.

Lua disse...

Curti. Achei chic, uma casa de campo (Ituberá) e um sobrado na cidade (camamu).Vou te visitar. Só por curiosidade, essas casinhas não são aquelas perto da igreja? Se for, amo aquele bairro, é o mais tranquilo e não tem a rádia local tocando arrocha o tempo todo por perto. Queria morar lá qnd morei em camamu. Se for, se jogue!!(a minha palavra de hj é blesse- quase abençoado!)

aeronauta disse...

Realmente, parece que fui eu que escrevi esse post.

gau disse...

Veja que bela coincidência...se é que elas existem..
Te mandei um e-mail solicitando notícia de Camamu, que pretendo visitar.
Pois bem ,continuei a ler seu Blog quando vejo um texto falando de algo que me lembrou tb minha infância.
Fui aluna do Ana Nery, morei em Nazaré ,conhecia demais a família Ramos....quantas saudades.
Tenho saudades de Nazaré, da minha infância, da nossa casa,próxima ao Supermercado Paes Mendonça, e de meu pai que viveu nesta época e faleceu ,ainda quando morávamos em Nazaré.
Mais precisamente no Jogo do carneiro, onde passava o ônibus para a Saúde.....
Que belas lembranças vc me provocou agora....caso não me mande o que pedi sobre Camamu, ...não importa ....já valeu esta volta ao passado ...
Gau Pinheiro

gau disse...

Veja que bela coincidência...se é que elas existem..
Te mandei um e-mail solicitando notícia de Camamu, que pretendo visitar.
Pois bem ,continuei a ler seu Blog quando vejo um texto falando de algo que me lembrou tb minha infância.
Fui aluna do Ana Nery, morei em Nazaré ,conhecia demais a família Ramos....quantas saudades.
Tenho saudades de Nazaré, da minha infância, da nossa casa,próxima ao Supermercado Paes Mendonça, e de meu pai que viveu nesta época e faleceu ,ainda quando morávamos em Nazaré.
Mais precisamente no Jogo do carneiro, onde passava o ônibus para a Saúde.....
Que belas lembranças vc me provocou agora....caso não me mande o que pedi sobre Camamu, ...não importa ....já valeu esta volta ao passado ...
Gau Pinheiro

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas