segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Natal



Não há mais sentido em gostar de Natal quando já não somos mais criança. Eu não gosto. Quando "descobri" Papai Noel ( o trauma foi contado aqui), deixei de gostar do Natal. Passei uma fase em que não gostar era pouco, detestava e me recusava a participar de qualquer evento que tivesse vermelho e verde, Noel, jingle bells, neve de isopor, Simone cantando "porque é Natal" até mesmo os votos me esquivava de dar ou receber. Árvore, nem pensar. E as árvores "diferentes"? as peladas arranjadas na rua, toda coberta de algodãozinho simulando as neves do lado de lá do Equador, com bolas somente de uma cor? os presépios "regionalistas" com pedra, pau e bode na beira de um açude? já vi Rei Mago com roupa de couro de vaqueiro. Definitivamente, deixem o Natal só para as crianças.


Hoje estou mais tolerante. Já não detesto mais. Ainda não gosto, mas botei umas bolas coloridas com uns penduricalhos prateados ao lado do Mensageiro do Vento, no pé de canela da porta de casa. Ainda não senti firmeza em arrodear o tronco com luzinhas piscantes. O que mudou? Ah, já sei: o que foi permitido de enfeite e a resistência em cantar Noite Feliz tem um só nome e motivo: Iara. Só não me visto de Papai Noel porque minha neta vai passar o Natal longe de mim...




desenho: miklas29.wordpress.com

15 comentários:

Gerana disse...

Sem pai, que graça pode ter Papai Noel? Tomei igual afastamento do Natal, dos enfeites e afins.

Beijo grande para você e Vera: casal porreta!

I.Moniz Pacheco disse...

Também concordo, acho triste e as festas meio falsas.

maria guimarães sampaio disse...

no meado da conversa já havia intuído o nome da tolerância: Iara!!!
O nome da minha tolerância é Gabriel (e deixa eu correr pra procurar porque só comprei presente para ele e com tanta antecedência esqueci onde guardei)
a palavra é: tentom
será de jingobel?

Janaina Amado disse...

Bernardo, passo aqui pra um abraço afetuoso - ao menos para aproximar amigos pode servir o Natal -, pra você e Vera, mandado lá da minha nuvem. E viva Iara, que provocou a epifania!

Chorik disse...

Amolece esse coração e bota uma foto tua com gorrinho. Vou tirar uma foto da guirlanda com que enfeitaram a rua aqui em Americana, só pra você ver e se emocionar.
Feliz Natal amigo.

Lua disse...

Hiiii... Já vi que vai ficar de bode no natal.. Bom, se te serve de consolo, Iara tá cagando pro natal, ela só faz cantar parabéns para si mesma e fica batendo palmnhas: Iara! Iara! Iara! hehheh bjsss

Maria Muadiê disse...

Pôxa, Bernardo, fiquei triste por não ter ido ao encontro.
Vou ali no Capão e volto já.
Beijo,

SIA amiga,
M.
:)

Luli Facciolla disse...

Hehehe...
Levo-te orquídeas de presente!
Passo amanhã de tarde, correndo pra não perder a ceia lá de casa! Se não estiver, deixo com Zé!
Recebeu as goiabeiras?

Beijos

Nana disse...

a barba já tá ficando branca! já já pode se vestir de papai noel sem o risco de iaiá puxar sua barba falsa...
hehehe
beijinhoossss

Nilson disse...

Simone cantando aquela música: algo que realmente contribui pra escangalhar o Natal. Concordo com você quanto às crianças. Hoje aqui em casa havia três acabando de decorar a árvore. Que quase veio abaixo, mas, enfim, é delas!!!

anjobaldio disse...

Então um grande abraço e vida longa!

Anônimo disse...

POis é Beca, eu tb não gosto do Natal,acho triste, queria muito poder fazer algo, aonde pudesse realizar um sonho de uma criança ou de algumas pelo menos...Enfim, fazer algo com que eu fique realizado, feliz. Apesar de q meu Pai faz aniver no dia 23/12 e minha irmã 24/12, pense ai?


Abração meu querido amigo e Um MEGA FELIZ NATAL!!!

Orlandinho.

Lidi disse...

Que lindo, Bernardo! Que poder as crianças têm na vida da gente, né? Adorei. Um grande abraço!

Gerana Damulakis disse...

Que bom que Episódio em Curicica foi apreciado. Fiquei feliz, eu que sou a fã nº 1 do escritor em questão.
Gostaria tanto de saber se vocs, que também são do blogspot, sofreram a pane destes últimos 3 dias.

aeronauta disse...

Oi, Bernardo, só você pra me tirar da letargia do Natal. E que humor maravilhoso esse seu.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas