quinta-feira, 27 de maio de 2010

Fora do ar...

...por tempo indeterminado.


Me fecho em copas, num silêncio profundo, com medo de abrir os olhos; não quero ver o que está à minha frente. Meus medos todos ( quem me lê, bem sabe quais são ) estão na minha cara. Respiração presa, corpo quebrado de dores. Pensamento numa só direção. O telefone passou a ser algo terrível e me abalo quando toca. Vejo tudo em preto, branco e cinza.
Garganta travada, muda. Cinza, o meu coração.

12 comentários:

aeronauta disse...

Oi, Bernardo, estou com medo e meu coração também está doendo... Que tudo não passe de uma triste impressão.

Beto. disse...

Beca, estou muito feliz em saber que você está escrevendo, mandando notícias de Nilo para o mundo, espero, em berve,se Deus assim permitir, por aí passar uns dias para o papo atualizar.
Sempre estou visitando o seu blog, a postagem referente aos bipedes fez com que eu ouvisse o próprio Alcapone dizendo "1° foram os bipedes, depois os quadrupedes"
Um abraço, para você e todos que de mim lembrar.
Do irmão, Beto(Roberto Souza).

Gerana Damulakis disse...

Será que tem relação com o que estou pensando, ou melhor, com quem estou pensando? Tomara que não.

Bernardo Guimarães disse...

Angela e Gerana:
já somos três, tristes. Eu sabia que vocês leriam minha dor.

I.Moniz Pacheco disse...

Estou muda. Também com medo do telefone. Não tenho conseguido dormir.Está muito difícil.

aeronauta disse...

Bernardo, pelo amor de Deus, me escreva: angelavilma@yahoo.com.br

Edu O. disse...

eu daqui com o coração na mão.cheguei de uma viagem sem acesso a nada e tomei a rebordosa.

abraço

......

não deu para te visitar. espero na próxima ida.

Bípede Falante disse...

Bernardo, a gente não se conhece, mas vi o seu comentário no blog da Ivonete, a quem prezo muito. Pelo que entendi, estarão na mesma difícil viagem, seja ela qual for, então, desejo a você, também, paz, sabedoria e cuidado durante todo o trajeto. Boa sorte.
Bípede

Anônimo disse...

Bernardo,

será que tem relação com quem estou pensando ? será que somos quatro tristes?
Não te conheço,mas acho que tambem li sua dor.
Tenho pensado muito ,e sentindo falta.
Maria Tavares

Juan Trasmonte disse...

Abraços e silêncio

Edu O. disse...

Relutei em vir aqui, mas tive urgência em dar-te um abraço

Maria Judith. disse...

o telefone tocou aqui...

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas