sábado, 11 de julho de 2009

Lendas Urbanas


Sobre o texto do Lobisomem, quem vive ou já viveu no interior, escreveu dizendo que adorou. Quem só vive na cidade, desdenhou, achou engraçadinha a história mas não bota a menor fé. Tanto faz. Eu tambem não acredito nas lendas urbanas: não acredito no Esquartejador de Santa Tereza; ninguem pode matar uma pessoa e esconder a cabeça e as pontas dos dedos para impedir a identificação. Não acredito nem um pingo no Monstro da Graça que matou o pai, a mãe, a avó e o irmão débil mental. E o que dizer do Tarado do Canivete que sairia por aí furando a bunda dos outros na rua? Me desculpem mas é demais, não dá pra acreditar.
Não. Quem não quiser acreditar em Lobisomem, paciência. Deixem ele aqui comigo que a gente se dá muito bem. Inclusive já combinamos, ele não caga mais na minha touceira de açaí.

9 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

conte então do saci pererê que mora naquela sua fazenda cujas pedras do rio têm nossos nomes gravados por simplesmente alguém da família sentar. Emcostou a bunda, crau, carimba o nome e a pedra é nossa para todo o sempre.

maria guimarães sampaio disse...

completando: a família de sacys guimarães de palmeira sampaio pererês.

Maria Muadiê disse...

eu não desdenho...

aeronauta disse...

Acreditei em tudim que você contou. Agora quero a história da mula sem cabeça.

Renata Belmonte disse...

Ah... O monstro da Graça é verdade! Hoje, dizem que ele saiu da cadeia e dirige um táxi pela cidade.
Eu super acreditei na sua história, primo! Eu tenho uma que, quando conto, pensam que é mentira e ficam rindo, mas é td verdade. Só não conto a minha pq não quero meus e-amigos me chamando de louca.
Bjs

Nilson disse...

Diria que o lobisomem está cagando e andando pra quem desdenha dele!!!

Lidi disse...

Eu acreditei... até achei o lobisomem super gente boa! E com razão, já que você disse que já combinou com ele pra não ficar mais cagando em seu açaí... gente boa, não falei? Meu pai me conta cada história sobre a caipora que tinha na roça em que ele foi criado, de arrepiar. Adoro. Abraço, Bernardo.

Chorik disse...

Eu nem te conto o que sei sobre lobisomens. Sim, no plural, ou tá achando que só tem esse aí do teu quintal?

Edu O. disse...

oxe e tem alguém que desdenha? não acredito!!!!

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas