segunda-feira, 25 de julho de 2011

Religare e a Morte





A morte é um saco, nada mais do que a interrupção da vida, que é boa pra cacete! Não cultivamos a morte, não a desejamos e nem por isso a consideramos algo extraordinário. Não, a morte é tão natural quanto o nascimento. A maioria das pessoas que viveram experiência de quase morte, diz não se lembrar do exato momento do desenlace. Apesar dos que relatam um tunel com luz no final, não creio que seja algo além de alucinação coletiva, porque cada um vê imagem diferente, então não pode ser um unico tunel. Esta imagem deve vir de experiências ouvidas de outras experiências; pra mim é como alma: só vê quem acredita. E eu não acredito em vida além da morte. Morreu, acabou, e espíritos são as fotos e as lembranças que se vão amarelando com o tempo, portanto, não podem existir, serem vistos, sentidos, tocados. Mas a vantagem desta religião, é que todos, os que acreditam e os que não, podem aderir, só não vale discutir ou brigar por este assunto, ou por política ou futebol. Crer em vida além da morte é assunto individual, pra cada um, pro que for melhor pra si. Eu mesmo adoraria acreditar, gostaria de ter a serenidade de Chorik, mas não tenho; ainda bem que tenho o próprio ao alcance de um telefonema, quando preciso.



imagem em trocistas.com

4 comentários:

Mãe de Iara disse...

Esse negócio de morte é meio estranho !! Plagiando Raul:
"Eu sei que determinada rua que eu já passei
Não tornará a ouvir o som dos meus passos.
Tem uma revista que eu guardo há muitos anos
E que nunca mais eu vou abrir.
Cada vez que eu me despeço de uma pessoa
Pode ser que essa pessoa esteja me vendo pela última vez
A morte, surda, caminha ao meu lado
E eu não sei em que esquina ela vai me beijar ..."

Maria Judith. disse...

Júlia e eu também criamos uma religião, o Nadismo. Parecida com a sua, e mais óbvia...

Chorik disse...

Insisto, (mas não tenho a pretensão de convencê-lo) a morte não é nada além de uma passagem de um estado para outro. Eu diria até que o nascimento é pior. Mas o que importa mesmo é que, ainda que não acredite na vida após a morte, você não age como tal. E ainda compreende a lei de ação e reação, válida para esta vida (na sua ótica) e por todas as outras (pela minha).
A gente se encontrará do lado de lá.

waljunior disse...

‎...a morte faz a gente pensar mais na vida q a própria vida... =(

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas