segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Universo Paralelo


Perdemos o mando de campo. Por 9 anos sediamos uma das maiores festas rave do mundo. Um festival que celebra a vida, onde 15 mil pessoas ( isso mesmo: 15.000!) se juntam, vindas de toda parte do planeta para, durante 7 dias, terem a experiência de viver num universo paralelo. É o nosso Woodstok repaginado, atualizado, já que a música de fundo é o bate-estaca eletrônico: tum-tum-tum-tum, um mantra, uma passagem para a outra dimensão.
Fui uma vez como médico plantonista quando a festa ainda era em Ituberá, na praia do Pratigi. Foi uma experiência incrível e o melhor foi gostar da festa que imaginei que odiaria. O mantra me pegou, entrei no clima. Nunca vi tanta gente bonita reunida em um só lugar, a grande maioria de meninos e meninas. Além de mim, uns coroas animadíssimos. Um tiozinho dançava desesperadamente, sozinho, por horas, debaixo de um sol tenebroso, claramente com um arco-iris na moringa, mas precisavam ver a felicidade. Barracas e mais barracas de um tudo, um pouco. Sanduba, pizza, moqueca. Palcos para eventos, performances. Tendas: leitura de mão, búzios, altas discursões sobre qualquer coisa. Tum-tum-tum. Com meia hora pensei de enlouquecer. Uma hora depois estava acostumado. No outro dia, senti falta.
Perdemos a festa pra Jaguaribe, praia do Garcez. Os motivos da mudança são tantos, alguns indizíveis, outros suspeitos, o verdadeiro, guardado com o organizador. Muita gente aqui ganhava seu dinheirinho com o festival. Resta dar uma esticadinha até lá pra matar a saudade do tum-tum-tum. Pior pra Ituberá, melhor para Jaguaribe.

11 comentários:

maria guimarães sampaio disse...

SE NÃO FOSSE VOCÊ MESMO A CONTAR QUE GOSTAVA DESSA FESTA, eu não acreditava mesmo.

Gerana Damulakis disse...

Um quanto de sal na vida: adoro o tum tum tum rumo à outra dimensão - escapamos um pouquinho da mesmice que nos permitimos ser.

Chorik disse...

Você, indo a uma rave? É o apocalipse!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

gosto de bares, de bares dª mas festas assim, mas bom para vc que gosta

Janaina Amado disse...

Bernardo, e você foi a essa festa também, em Jaguaribe?

Nilson disse...

Tô te imaginando numa rave!!!

Edu O. disse...

Adoro raves, nunca fui ao Universo Paralelo, infelizmente. Nunca tive companhia que quisesse me acompanhar. Adoro o tum tum tum. Fiquei tão contente em saber que vc gosta. Nem sei por que.

Orlando disse...

Quem perdeu tudo isso foram as pessoas que tinham em vista todo fim de ano um meio para se ter um extra. Já em relação ao festival, esse foi meu 6º ano seguido, mesmo sendo em outro local. Jamais será igual ao Pratigi. O festival é muito bom, aonde vc pode ir em rumo a outra dimensão com o tum tum tum que te deixa leve e sem falar da energia positiva que rola por lá.
É um festival cultural, aonde vc pode encontrar algumas oficinas, a feira mix e entender o mundo do trance, o bate cabeça.
Espero que volte logo logo para Ituberá.
A população vai ficar eternamente grata. Aliás...O comércio.

Orlandinho.

José Mário Sena disse...

Seu blog me surpreendeu pela qualidade e pelas sortidas matérias. É uma revista semanal de variedades que emana do povo e para o povo.
Sempre existirá alguém que poderá julgar esse espaço elitizado, nada mais equivocado. O blog está na 'nuvem' (web) e aberto a quem interessar possa.
Sobre o Universo Paralello eu temo que jamais recuperemos esse que é o único evento internacional do interior da Bahia. Na capital temos o carnaval,a Festa do Bonfim, de Iemanjá,Lavagem de Itapuã, da Ribeira, etc. E o interior ? Salvo (não me angano), o Micareta de Feira, não conheço, no interior, uma festa internacional do porte da rave. Portanto, ao meu ver, Ituberá 'rasgou um bilhete de loteria' ao extraditar tal evento. Espero que o bom senso prevaleça e a festa retorne em 2010. Nesse fim de ano o comércio ficou sem a 'transfusão de sangue' do dinheiro gerado pela rave.
Eu próprio, que trabalho com vendas de alimentos, sentí o baque.
Mas tenho fé que Andrezito usará de bom senso e fará de tudo para traze-la de volta.
Quanto a você participar da rave, acho o seu arquétipo, já que vc é uma pessoa holística e antenada.
Parabéns !
Zé Mário

Mateus sobrinho de judith disse...

Passei meus ultimos 4 reveillons no Universo Paralello ( UP ).
A cidade chama-se JaguariPe e eu devo ir esse ano de novo. Se precisar de companhia é so dizer :)

Abs

Palatus disse...

Ah, eu perdi essa, mas ainda vou...logo no meu município de nascimento? Uma correção, sem querer ser chato, é Jaguaripe, o rio é homônimo.

Bem, demorei de vir aqui, mas sempre volto renovado...um abraço.
nilson

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas