sábado, 21 de fevereiro de 2009

Muitos carnavais


Não dá pra não falar do carnaval.

Não sei falar do carnaval de hoje, porque não o frequento e não costumo falar de quem não conheço. Mas gostei muito da descrição que Marcus fez em seu blogue. Do que vejo pela TV, não gosto. É assim: paga-se pra entrar num bloco, ou num camarote. Há blocos que não vão pra rua porque não lhe pagam ( os governos, que anunciam quanto vão gastar). Tudo acontece em volta dos $$. À frente dos blocos, balões enormes propagandeiam alguma empresa. Na frente do trio, telões anunciam alguma coisa. Os camarotes avisam em placas quem lhes paga para existir. É "a força da grana que ergue e destrói coisas belas".

Não gosto de saudosismos e acho chato quem fica bradando que "no meu tempo era melhor". No meu tempo, foi melhor pra mim! nunca paguei porra nenhuma pra sair atrás de um trio e não custava nada botar cadeira na calçada, o primórdio dos camarotes. Meu abadá se chamava mortalha e custava uma merreca comprar tres metros de um tecido fubega na Feira dos Tecidos. Minha tia costurava o buraco pra enfiar a cabeça.

Ah, minto, a birita, a gente tinha de pagar, porque a que a gente levava de casa, consumia em meia hora. E o Cheirinho da Loló? Mena e Maria faziam litros em casa, com a vaquinha dos pipocas.

Outra diferença relevante é que, como éramos todos bem jovens, podíamos aguentar o tranco de começar a pular desde as oito da manhã. O pessoal de agora é mais sabido: só brinca de noite pra não sentir calor.
foto do poeta: www.simmm.gov.ba

12 comentários:

gau disse...

Ola,...vista uma bermuda ,uma velha e gostosa camisa de malha ,um tenis ,coloque um sorrisdo no rosto e venha disposto a deixar o riso e o coração bater forte com belas musicas, incontaveis reencontros de amigos.
Deixe que o som de todos os sons , da sua alegria, da alegria do outro, do bandolim ,do cavaquinho ,das marchinhas tomem conta de vc,....venha para o Rio Vermelho ,venha rodar nos becos ,as igrejas , o largo da Dinha ,do acarajé da Regiina ,atras do Paroano sai Milhó...venha paroanizar o que há de bom.
Carnaval é um pouco e muito isso,...não é ser antigo, saudosista apenas reinventado.
Carnaval do Barão, do Jacu, do Saco Xeio de tantos outros,...carnaval de Ivete ,do Ciclete,...e por que não o carnaval das marchinhas ,do Paroano, ,de Walter Quieroz, de Paulinho Boca, do E o povo pediu,do Canto de rua?????
Eles estão ai para serem vividos ,.....e chegando a segunda,guarde muita alegria para reencontros memoraveis com amigos no Aconchego da Zuzu, na famosa Mudança do Garcia.....lembrar dos meus carnavais ,da Saude, dos Barris, da retirada das laterais dos bondes ( quando ai tinha certeza ,...chegou o carnaval...)claro que ainda lembro ,mas mais que sentir saudades dele, busquei outros e belos carnavais. E estou vivendo cada ano um belo e eterno carnaval...assim é a vida...para ser vivida e não só relembrada.
E viva o rei Momo, viva a vida, que lá se vai na roda a girar,...rotação e translação a provocar ondas de alegria e gozo.Lá se vai a roda loucamente colorida a abrir sorrisos e lembrando que a vida deixa arrepios e cicatrizes...
E viva o Rei Momo de sempre ,...este que vive dentro de vc e vc nem sabe....

maria guimarães sampaio disse...

Primaldo, não sei quem é a gau aí acima. Se é pra continuar brincando, façamos como MENA: aos 70 vai ao camarote e brinca o carnaval dagora. Francamente... fazer carnaval à base de Paulinho Boca que nunca prestou nem quando foi moço, sempre na sombra de Moaraes etc ou, no auge da decadência, agredindo jovens senhoras em restaurantes... Agora tiraram ele do baú.
Saudosismo é querer trazer Jacu e Paroano para os dias de hoje. Saudosismo é pensar estar "reconstruindo" velhos carnavais.
---------------
Meu bilhete hoje é pedindo para você continuar com nossos MUITOS CARNAVAIS. Não pensava encontrar um post no lugar de comentários

maria guimarães sampaio disse...

Voltei. Para contar: quis entrar no blog da pessoa clicando no "gau" azul, normal, sempre se faz isto e entra. No dela é proibido!

Ricardo disse...

Acho que esse carnaval provavelmente era mais legal.

abraçO.

Chorik disse...

Eu continuo me guardando para quando o carnaval chegar. Aí ele chega e eu me guardo para o próximo... Estranho dizer isso, mas tenho saudade dos carnavais contados por vocês, ou seja, não vividos por mim.

Juan Trasmonte disse...

E como disse Caetano: "Vamos desentender do que não"
Abraços

Nilson disse...

Tô adorando esse carnaval dos blogues - eu que fui pra Imbassaí e não vi lhufas! Mas carnaval é carnaval: legal essa polêmica toda!!! Paroano tem mais???

aeronauta disse...

Prefiro o saudosismo, o seu texto, a sua mortalha...

Roberta disse...

Já gostei de carnaval, hoje não me agrada mais... prefiro um pouco de lembraças, que nem minhas são... Adoro ouvir as histórias do meu pai, tias e tios... tempo bom...
Antes dava pra brincar, o vazio dentro de cada ser humano era menor, e divertido era apenas se divertir...
Te visitei e não é que gostei...
Com carinho
Roberta

Renata Belmonte disse...

Amigo,
Vc que é o organizador do lançamento do Vestígios poderia me ajudar a avisar pro pessoal que a data mudou para 17 de março?
Bjs

Janaina Amado disse...

Saudades de ler novos textos seus!Abração.

Ricardo disse...

Às vezes tenho vontade de voltar no tempo pra experimentar esse carnaval...

abraçO.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas