quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Maicon, o curiboca


A casa.


Maicon existe; até hoje pensava que fosse fruto de minha imaginação, mas ele é de carne e osso. Nasceu em 1983 e mora no interior. O pai é pintor e a mãe, evangélica, dá banca. Não tem namorada certa e anda mais com os meninos de sua idade. Está na escola há séculos e deve lá permanecer por outros tantos; a mãe acha que ele tem poblema, não consegue gravar as lições. Anda de farda: de dia usa sandália havaiana e à noite, joga um tenis, bermuda estampada, camisa regata e boné, de dia com a aba pra frente e à noite, joga pra trás e pro lado. A-do-ra arrocha e vai longe atrás de uma festa; levou anos asssoviando o rebolation, mesmo quando todo mundo ( os que gostavam) já não suportavam mais. Maicon faz uns bicos pra manter a farda mais ou menos em dias. Tem uma volta no pescoço, só a volta, sem nada pendurado. Fala uma gíria do seu tempo e está mais ou menos inteirado; votou em Plínio pra Presidente ( -se ligue, o cara vai mudar tudo!). De vez em quando tem umas idéias pra dar um trampo e às vezes se dá mal. No momento, está lavando carro; lava bem pra cacete.

O pai de Maicon é pintor e a mãe, evangélica, dá banca. A foto que ilustra a apresentação de Maicon Conceição dos Santos, é da casa da familia.
Clique na foto para ler melhor, se for o caso.


foto da casa de maicon, de bernardo, em 17.11.10

7 comentários:

Lua disse...

ô Grória!!!

Chorik disse...

Num intindi.

Meninha disse...

Eu também não entendi... Quem é Maicon?????

Nilson disse...

Maicon, um brasileiro...

Maria Judith. disse...

hehe
adorei maicon.espero que seja o primeiro de uma série!
e parabéns, vovô!

Flamarion Silva disse...

Isto é sério...
Abraço.

aeronauta disse...

Maicon, personagem vivo de um cronista maior: Bernardo.

xeudizer:

anotações livres, leves, soltas